Os Maias

Chichén-Itzá. As pirâmides maias eram o centro religioso das cidades.

Os maias vivem na América Central por cerca de 3000 anos. Vivem sim, pois os espanhóis não conseguiram exterminar por completo o povo maia. Eles começaram a habitar a região sul do México por volta do ano 1000 a.C., e muitos de seus descendentes vivem próximos aos locais que hoje são sítios arqueológicos. Estima-se que hoje em dia cerca de 2 milhões de maias estão espalhados pela região, que compreende os territórios do México, Guatemala, São Salvador e Honduras.

Territórios aproximados onde viviam os maias antes da chegada dos europeus.

A civilização maia desenvolveu-se em 3 períodos históricos:

Pré-maia (aprox. 3000 a.C. até 317 d.C.): época que permanece um tanto quanto obscura até o ano 1000 a.C., quando começou na América Central um grande desenvolvimento populacional, em parte pelo aumento significativo da produção de milho – base da alimentação do povo – e a formação de grande aglomerados populacionais, originando as cidades maias. É nesta época que são construídas as cidades de Tikal, Palenque, Copán e Uaxactún, entre outras cidades.

Nesta época ainda não existia uma unidade imperial, e algumas cidades formavam ligas, nos moldes das cidades gregas, e até mesmo funcionando como cidades-estado independentes.

Antigo Império (317 a 987): nesta época as cidades maias formaram um estado centralizado, e governado por um monarca semidivino, que era o proprietário nominal de todas as terras que eram cultivadas e que também determinava o trabalho obrigatório, durante uma época do ano, para toda a população. Mesmo com esta unidade regida por um poder teocrático, as cidades ainda tinham relativa liberdade, o que vai motivar o estabelecimento do…

Novo Império (987 a 1697): no Novo Império as cidades reconquistaram a independência, e voltaram a formar as cidades-estado. Essa desagregação vai facilitar o domínio espanhol, mas esta independência das cidades não modificou a cultura comum do povo maia. As diferenças culturais quando existiam, eram imperceptíveis.

Sociedade e economia maia:

Nas cidades viviam os nobres – classe formada pela família real, chamados de “aqueles que possuem pai e mãe” -, os sacerdotes, os comandantes militares e os funcionários do império que cuidavam da administração e cobrança de impostos. A base da sociedade era formada pelos trabalhadores urbanos, os artesãos e os camponeses, que além do trabalho e do pagamento de impostos, ainda deviam serviços militares em épocas de conflito.

A base da economia era a agricultura, principalmente a plantação de tubérculos, milho e feijão. Cultivavam também algodão, tomate, batata e cacau. A maior parte destas plantações pertenciam ao estado, e os camponeses prestavam serviços em uma parte do ano nestes locais. Possuíam técnicas avançadas de irrigação, mas também faziam uso das queimadas, o que causava o esgotamento precoce do solo.

Segundo alguns estudos arqueológicos, foi a partir do ano 1000 a.C., com a introdução do milho “maís” que os maias passaram a destinar seus trabalhos públicos para a construção dos templos e cidades, entre outras obras públicas, pois este milho não dependia de técnicas muito elaboradas para o cultivo, e ele tomou o lugar de produto-base da alimentação maia, e acabou tornando mais lento o desenvolvimento agrícola do povo.

Religião, cultura e arte maia:

Chichén-Itzá. As pirâmides maias eram o centro religioso das cidades.

Chichén-Itzá, a pirâmide da foto acima, é considerada patrimônio da humanidade pela Unesco, e foi eleita uma das 7 novas maravilhas do mundo, assim como Machu Pichu, obra-prima da arquitetura inca. A arte maia, assim como todos os outros povos pré-colombianos, tem ligação direta com a religião local.

A religião era politeísta, e os maias acreditavam em vários deuses e davam valores humanos aos fenômenos da natureza, além de deificar vários elementos naturais – animais, plantas, pedras e minerais – que eram identificados como deuses. A religião também era dualista – tinham noção de bem e mal -, e estes deuses frequentemente lutavam entre si. Com frequência realizavam sacrifícios humanos para aplacar a ira dos deuses.

Assim como os egípcios, os maias também tinham uma escrita baseada em desenhos e símbolos. Registravam com esta escrita os acontecimentos, contagem dos impostos, colheitas, guerras e datas. Tinham um calendário baseado nas fases da Lua, e outro que registrava o tempo de acordo com a posição do planeta Vênus. A astrologia maia era avançadíssima para os recursos da época, e o topo das pirâmides serviam também como observatório astronômico, além das construções específicas para este fim.

Calendário maia

Segundo os maias, este mundo teria sido precedido por outros, e existiriam três eras neste mundo, que terminaram em destruição. A quarta era seria esta, a atual, a era dos maias, e terminaria com o estabelecimento da fraternidade universal. Coincidentemente, esta era acaba em 2012, e isto já é motivo para várias especulações sobre o fim do mundo. Você acredita? Eu não…

A matemática também era muito desenvolvida, e os maias desenvolveram as casas decimais e o número zero. Seu sistema era de base 20, ou seja, ia do 0 ao 19. Chegaram a desenvolver um jogo de bola, com associações rituais e eram jogados em estádios que foram construídos em várias das grandes cidades maias.

Decadência do povo maia:

Entre os sécs VIII e IX os maias entraram em decadência devido a guerras internas, doenças, inundações e grandes períodos de seca – alternados, claro. As cidades passaram a receber muros em volta. Em algumas cidades, revoltas dos camponeses também enfraqueceram o império.

Mais ao sul os maias continuaram prosperando, mas os territórios do norte foram agregados à expansão asteca, vinda do México por volta do séc. XIV. Com a chegada dos espanhóis, a última cidade-estado maia deixou de oferecer resistência em 1697.

No próximo texto sobre os povos pré-colombianos, falaremos dos astecas.

Textos relacionados:

13 comentários para “Os Maias

  1. Olá,
    Estou fazendo um trabalho da Feira de conhecimento do meu colégio, daí nao sei qual o figurinos do MAIAS, eu gostaria de saber, pode me mandar uma fotos ?
    Adorei suas matérias sobre os maias.

    1. Juliana, estou te mandando um email agora com algumas imagens. Espero que você tenha informado seu email correto no comentário, ok?

  2. ora boas tardes
    estava no meu rancho colher ovos e receb isto
    eita botina!!!!!!!!
    que gente inteligente
    amei!!!!!!!!!!!!!
    quem me dera que a minha filha cazasse com um homem como vocé .
    manda mais !!!!!!!!!!!
    bjokas amt filho
    tenha um destino feliz. mande fotografia dos maiiiiiias!sff.

  3. to fazendo ai uma atividade que tenho que fazer um resumo de como viviam os maias,astecas ou incas e escolhi os maias valeu cara

Comente, discuta, opine (mas sem escrever palavrão ou agressão verbal, ok?). Nossos comentários são moderados.